NEGLIGÊNCIA PROFISSIONAL: Definição, Tipos, Exemplos e Guia

NEGLIGÊNCIA PROFISSIONAL
Crédito da foto: Excelência em Consultoria

As empresas contam com profissionais para fornecer aconselhamento especializado sobre um assunto específico, pois presume-se que eles tenham as qualificações e o conhecimento para fornecer as respostas que você precisa. Como resultado, espera-se que os profissionais exerçam habilidades e cuidados razoáveis ​​em seu campo. No entanto, devido a essa dependência de consultoria específica, existe o risco de que conselhos incorretos de terceiros resultem em perdas e consequências indesejáveis ​​para você ou sua empresa. Nesses casos, você poderá recuperar as perdas incorridas como resultado de negligência profissional. Então, vamos dar uma olhada nos diferentes tipos e exemplos de negligência profissional nas seguintes profissões: construção, advogados e prática médica.

O que é negligência profissional?

A negligência profissional ocorre quando um profissional (advogados, corretores de seguros, contadores, arquitetos, corretores de imóveis, consultores financeiros etc.) deixa de cumprir os deveres ou obrigações profissionais que seus clientes o contrataram para desempenhar. Quando alguém concorda em prestar serviços profissionais para outra pessoa que os requeira, o profissional contratado deve usar “cuidado razoável” ao fazê-lo.

O cuidado razoável é definido como “o grau de cautela e preocupação com a própria segurança e a segurança dos outros que uma pessoa normalmente prudente e racional exerceria nas mesmas circunstâncias”.

Para evitar uma alegação de negligência profissional, o profissional deve seguir o mesmo padrão de atendimento que profissionais bem qualificados que atuam em circunstâncias semelhantes. Quando uma reclamação de negligência profissional é apresentada, dois métodos são normalmente usados ​​para determinar se o dever razoável de cuidado foi cumprido: testes de previsibilidade e testes multifatoriais.

Os testes de previsibilidade são usados ​​para determinar se o profissional poderia ter previsto razoavelmente que suas ações, ou a falta delas, causariam danos ou perdas ao cliente. Para determinar o dever de cuidado de um profissional, os testes multifatoriais consideram vários fatores, incluindo:

  • A extensão do dano
  • Se o profissional poderia ter tomado um curso de ação diferente.
  • O custo de um curso de ação diferente
  • Se existem outras opções mais seguras ou menos prejudiciais,

A alegação deve ser apoiada por evidências de que o serviço prestado ficou aquém dos padrões esperados da profissão. O serviço também deve ter tido consequências negativas óbvias, como perdas financeiras, danos materiais ou lesões ao cliente ou cliente. Se o reclamante não puder demonstrar danos concretos como resultado das ações do profissional, ele não poderá alegar negligência.

Exemplos de negligência profissional

Porque existem inúmeros profissionais e indústrias, existem inúmeros exemplos e padrões de negligência profissional. Os exemplos mais comuns de negligência profissional são os seguintes.

#1. Negligência médica

Uma das alegações de negligência profissional mais conhecidas envolve a prática médica. Isso geralmente afeta médicos, enfermeiros registrados, enfermeiros, dentistas e cirurgiões orais que são responsáveis ​​​​pelo atendimento de um paciente. A negligência pode incluir qualquer um dos seguintes:

  • Falha no diagnóstico ou diagnóstico perdido
  • Administrar a medicação incorreta acabou causando lesão ou morte.
  • Procedimentos cirúrgicos defeituosos que resultam em lesão ou morte
  • Recomendar e realizar cirurgias desnecessárias
  • Interpretação incorreta de resultados laboratoriais, como exames de sangue ou exames de imagem

#2. Erros de arquitetura e engenharia

Arquitetos e engenheiros são conhecidos por projetar e construir casas e edifícios comerciais. Um ato negligente pode ter consequências financeiras de longo alcance para os proprietários da propriedade. A seguir, exemplos de práticas comuns de negligência profissional na indústria da construção:

  • Incompatibilidade entre os planos e o código de construção
  • Adições da casa que não têm uma base sólida
  • Demolição e reconstrução inadequadas de uma casa

#3. Erros contábeis

Pessoas e empresas contratam contadores para ficar de olho em seus livros e garantir que estejam financeiramente saudáveis. Quando um contador atua ao acaso e fornece conselhos ruins, o cliente pode:

  • Experimentando grandes contas de impostos
  • Sendo penalizado
  • Ser multado e fiscalizado pelas autoridades fiscais
  • Não tirar proveito de incentivos fiscais
  • Projeções financeiras inadequadas

#4. Erros de TI (Tecnologia da Informação)

As organizações contratam profissionais de TI para proteger sua infraestrutura e redes de TI. No entanto, um trabalho ruim em algo dessa magnitude pode resultar no seguinte:

  • Segurança de dados inadequada
  • Vírus
  • Ameaças cibernéticas
  • Violações
  • Hacking de computador

Uma infraestrutura de TI ruim pode custar milhões de dólares às empresas. Aqueles que não cumprirem suas funções podem ser processados ​​por quebra de contrato e negligência profissional.

Quando seus clientes encontram justa causa para suas reivindicações, os advogados podem ser processados ​​por violação de dever ou negligência profissional. Quando uma pessoa passa a barra, isso não significa que ela está imune a ações legais. Exemplos de reivindicações legais de negligência profissional incluem o seguinte:

  • Aconselhamento jurídico impróprio
  • Quebra de sigilo do cliente
  • O não cumprimento dos prazos de apresentação, resultando na negação do pedido de um cliente

#6. Erro do transportador

Ao comprar uma casa, um transportador ou agrimensor pode ignorar informações importantes. Como resultado, o valor da propriedade sofre significativamente. Alguém pode acabar pagando muito ou muito pouco, resultando em perda de dinheiro.

Isso está longe de ser uma lista exaustiva de exemplos, mas como você pode ver, existem inúmeras maneiras de um profissional negligenciar suas responsabilidades. Isso pode ser intencional ou não intencional, mas o resultado é o mesmo. A vítima pode ser compensada por suas perdas se pagar honorários profissionais por resultados aceitos pela indústria.

Tipos de negligência profissional

Ações de negligência profissional podem ser feitas contra profissionais de diferentes tipos de indústrias, incluindo construção, advogados e práticas médicas, entre outros. Em geral, cada setor tem seu próprio órgão regulador cujo objetivo principal é proteger o público, estabelecendo um Código de Conduta que esses setores devem seguir para prestar um serviço profissional.

As seguintes indústrias sofreram reclamações de negligência profissional, mas esta não é uma lista exaustiva.

  • Advogados, procuradores e advogados
  • Arquitetos, engenheiros e empreiteiros de construção
  • Os cientistas
  • Contadores e consultores financeiros
  • Corretores de seguros
  • Cirurgiões e médicos
  • Agentes imobiliários, avaliadores e agrimensores

A maioria dos profissionais está vinculada a códigos de conduta ou melhores práticas estabelecidos por seu regulador ou grupo industrial relevante, como a Solicitors Regulation Authority, além de suas obrigações legais mais amplas.

Negligência Profissional na Construção

Qualquer pessoa que trabalhe em projetos de construção, seja o arquiteto principal ou o gerente do canteiro de obras, é responsável por garantir que o trabalho seja feito com segurança e profissionalismo. As coisas podem dar errado, mas se um dever de cuidado foi violado devido à negligência de um profissional da indústria da construção, você pode ter direito a uma compensação.

Nesta seção, discutiremos quando os profissionais podem processar a indústria da construção por negligência profissional.

O que é negligência profissional da indústria da construção?

Na indústria da construção, a negligência profissional ocorre quando um indivíduo ou organização qualificado, certificado ou qualificado viola seu dever de cuidar de um cliente. Uma violação do cuidado pode ocorrer quando um profissional viola um contrato, desrespeita as leis de saúde e segurança ou deixa de realizar um trabalho de alto padrão. A negligência profissional na indústria da construção pode ser vista desde a fase inicial de projeto de um projeto de construção até o trabalho de construção propriamente dito.

Se um cliente sofrer lesões, danos ou perdas financeiras como resultado direto de negligência profissional, ele poderá ter direito a uma compensação mediante a apresentação de uma reclamação. Quatro elementos devem ser comprovados para que essa afirmação seja bem-sucedida:

  • Que um profissional da indústria da construção tinha um dever de cuidado com seu cliente.
  • Que o profissional não cumpriu seu dever de cuidado.
  • Que o cliente sofreu danos físicos ou financeiros.
  • Que esses danos foram resultado direto da negligência do profissional da construção civil

Quem é responsável na indústria da construção por negligência profissional?

Na indústria da construção, existem muitos tipos diferentes de profissionais, e você pode responsabilizar todos eles pelos erros que cometem. Estes são alguns exemplos:

  • Arquitetos
  • Surveyors
  • Engenheiros
  • Gestores de projetos
  • Empreiteiros

Casos de negligência profissional na indústria da construção podem ser difíceis de provar, devido às complexidades de um projeto de construção. O principal desafio de uma equipe jurídica é decidir contra quem apresentar uma reclamação, porque nem sempre está claro quem é o responsável direto quando algo dá errado.

Por exemplo, se uma casa recém-construída for vendida a um comprador que mais tarde descobrir que a alvenaria está com defeito, o comprador pode buscar uma compensação pelo custo do reparo do problema, bem como por qualquer perda no valor de mercado resultante.

Como resultado, antes de tentar registrar uma reclamação contra uma indústria de construção profissional, você deve procurar aconselhamento jurídico especializado.

Negligência Profissional na Prática Médica

A negligência na prática médica é definida como o tratamento negligente, impróprio ou não qualificado de um profissional de saúde de um paciente. Isso pode incluir descuido por parte de um enfermeiro, médico, cirurgião, farmacêutico, dentista ou outro profissional de saúde. A maioria das reivindicações de negligência médica em que a vítima alega lesão por tratamento médico é baseada em negligência profissional na prática médica.

A negligência médica ocorre quando um médico, outros profissionais médicos ou uma organização de saúde não atendem ao padrão de atendimento ao supervisionar, diagnosticar ou tratar um paciente, resultando em lesão. Esse afastamento do dever padrão de cuidado exigido de todos os profissionais médicos geralmente decorre de um ato de negligência.

Quais são alguns exemplos comuns de negligência profissional na prática médica?

Negligência profissional em exemplos de prática médica incluem:

  • Administração inadequada de medicamentos.
  • Realização do tipo incorreto ou ineficaz de cirurgia.
  • Dar conselhos médicos incorretos
  • Deixar objetos estranhos no corpo do paciente (como uma esponja ou curativo após a cirurgia).

Cirurgias fracassadas acontecem quando um cirurgião comete um erro cirúrgico. Um erro cirúrgico é um erro que poderia ter sido evitado durante a cirurgia. Qualquer cirurgia traz algum risco, e os pacientes geralmente são obrigados a assinar um termo de consentimento informado, admitindo que estão cientes dos riscos. Os erros que resultam em uma cirurgia fracassada estão além do que o paciente estava ciente antes de concordar com o procedimento.

Advogados Negligência Profissional

A lei que rege os deveres profissionais devidos aos seus clientes está em constante evolução, exigindo a necessidade de aconselhamento profissional de alta qualidade.

Os advogados de negligência profissional são conhecidos por sua diligência e tenacidade, o que resulta em resultados favoráveis ​​para seus clientes. Os advogados de negligência profissional devem ter uma vasta experiência trabalhando com empresas, grandes instituições financeiras e indivíduos que buscam ações contra uma ampla gama de profissionais.

Também deve ser capaz de defender profissionais de ponta contra reclamações e aconselhá-los sobre questões de risco e seguros, como indenização profissional e seguro de responsabilidade de conselheiros e diretores.

Áreas de concentração

Os advogados de negligência profissional têm as seguintes áreas de especialização:

  • Reclamações de improbidade dos advogados
  • Agrimensores e avaliadores
  • Contadores e auditores
  • Reclamações contra consultores de pensões e atuários
  • Profissionais de construção e engenharia
  • Consultores de TI enfrentam reclamações.
  • Seguro de responsabilidade civil para profissionais.
  • Seguro para diretores e executivos.

Um qualificado advogado de ferimento pessoal pode aconselhá-lo sobre o seu pedido e ajudá-lo a arquivá-lo no tribunal.

Quais são os exemplos de negligência profissional?

Exemplos de negligência profissional:

Um engenheiro ou arquiteto encarregado de construir uma estrutura que se revela insegura. Um advogado que deixa de prestar serviços no nível esperado de um advogado razoavelmente competente e causa dano ao cliente.

O que define a negligência profissional?

A negligência profissional ocorre quando um profissional deixa de desempenhar suas funções no padrão exigido.

Quais são os 4 tipos de negligência?

Existem vários tipos de negligência. Embora possa parecer simples, o conceito de negligência pode ser dividido em quatro tipos: negligência grosseira, negligência comparativa, negligência contributiva e negligência vicária ou responsabilidade vicária.

Qual é a diferença entre negligência e negligência profissional?

A negligência comum é quando alguém do público em geral esquece, não faz o que deveria ou age de forma imprudente. Nos negócios, ocorre negligência profissional.

Como provar a negligência profissional?

Qualquer reclamação por negligência profissional deve estabelecer três coisas: (i) o profissional devia ao queixoso um dever de cuidado; (ii) o profissional descumpriu esse dever; e (iii) o autor sofreu algum tipo de dano em decorrência da violação.

Como você estabelece a negligência profissional?

É necessário demonstrar que o profissional não atendeu ao padrão de atendimento devido. A negligência será estabelecida apenas se o profissional cometeu um erro nas mesmas circunstâncias que nenhum membro razoável dessa profissão teria cometido.

Perguntas frequentes sobre negligência profissional

Quais são os elementos da negligência profissional?

Para estabelecer a negligência, quatro “elementos” devem ser comprovados: um dever, uma violação desse dever, nexo de causalidade e danos.

Como provar a negligência profissional?

Para obter sucesso em uma ação por negligência profissional, o reclamante deve provar três elementos básicos: que o profissional tinha um dever de cuidado, que agiu em violação desse dever e que a violação causou prejuízo ao reclamante.

Quais são os 5 passos da negligência?

Você e seu advogado precisarão provar os seguintes cinco componentes de negligência para ter sucesso em seu caso: dever, violação de dever, causa, de fato, causa imediata e lesão. Um advogado pode ajudá-lo a determinar se você tem uma reivindicação válida, reunir as provas necessárias e apresentar seu caso de uma forma que leve a um veredicto favorável e à compensação que você merece.

  1. Advogado de ferimento pessoal: por que você precisa de um advogado de PI
  2. NEGÓCIO DE CONSTRUÇÃO: Guia de inicialização detalhado
  3. MELHOR SEGURO DE RESPONSABILIDADE PROFISSIONAL: 6+ Melhores Seguradoras de Responsabilidade Civil Profissional 2022
  4. COMPENSAÇÃO DE TRABALHADORES: Benefícios, Processo e Reclamações no Reino Unido
  5. ADVOGADO CONTRATUAL: O que você precisa saber sobre um advogado contratual
0 ações:
Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Você pode gostar