CONTRATO DE LICENÇA DE USUÁRIO FINAL: {EULA} O que é e como funciona

End User License Agreement
Crédito da foto: Freepik.com

O que é contrato de licença de usuário final?

O EULA, ou Contrato de Licença de Usuário Final, é um contrato juridicamente vinculativo entre o proprietário do produto e o usuário final, definindo direitos e restrições de software. Normalmente é apresentado durante os estágios de instalação ou configuração e só é válido se acordado.

O Contrato de Licença de Usuário Final (EULA) normalmente envolve duas partes:

  • O Provedor/Autor/Licenciador do Software é a parte que concede a licença do software, muitas vezes uma empresa ou um indivíduo. 
  • O usuário final, comprador ou licenciado é o indivíduo ou organização que recebe a licença e concorda em cumprir os termos e condições do EULA. Além disso, o usuário final pode ser um usuário pessoal ou uma empresa ou organização que está instalando o software para funcionários ou membros.

Outros nomes para um contrato de licença de usuário final

Existem vários nomes para o contrato de licença de usuário final, incluindo:

  • EULA.
  • Contrato de usuário final do aplicativo licenciado.
  • Contrato de licença de software.
  • Contrato de licenciamento.
  • Contrato de licença de software.
  • Licença click-wrap.
  • Licença de embalagem retrátil.
  • Licença de quebra de navegação.

Qual é a finalidade de um contrato de licença de usuário final? 

Os EULAs protegem os direitos dos criadores e inventores de software, incluindo direitos autorais, mas não protegem os consumidores. Os compradores têm uma licença para usar o software, mas não são proprietários do software ou têm direitos legais de propriedade. Além disso, eles não podem vender ou transferir o software para terceiros. Semelhante a um contrato de aluguel, o comprador tem a licença para usar o software, mas mantém os direitos de propriedade.

Componentes de um contrato de licenciamento de usuário final

Embora um contrato de licenciamento varie de um produto para outro, ele sempre deve conter alguns elementos fundamentais, como:

#1. Licenciador

Isso inclui o nome, endereço e outras informações de contato da pessoa que desenvolveu o software.

#2. Isenção de garantia

explica que o fornecedor não é responsável por quaisquer problemas que surjam como resultado do programa e que é fornecido “como está”.

#3. Reconhecimento de infração

Isso declara que o licenciado é responsável por quaisquer violações de direitos autorais.

#4. Lei aplicável

Esta lista lista as leis estaduais que têm precedência no caso de uma disputa.

#5. Licenciado

Contém o nome do usuário, endereço e outras informações de contato do indivíduo que está fazendo a solicitação de uso do produto.

#6. Concessão de licença

Isso autoriza o licenciado a utilizar o software.

#7. Programas

Dá o nome do programa que está recebendo uma licença.

#8. Manutenção e suporte

Isso indica se o aplicativo terá suporte e manutenção e se isso será feito por telefone, e-mail ou pessoalmente. Além disso, também especifica a frequência e o tempo de manutenção.

#9. Data de início

Isso especifica quando o usuário final fica sujeito aos termos e condições. Eles podem estar sujeitos aos termos, por exemplo, quando baixam algo ou abrem um pacote.

#10. Restrições de usuário

As restrições do usuário restringem como o aplicativo pode ser usado legalmente pelo usuário final.

#11. Licenças de sites

Isso especifica se um usuário pode instalar o programa em vários dispositivos.

#12. Terminação

Isso especifica quais contravenções dão ao fornecedor do software a autoridade para rescindir o contrato.

Devo concordar com o contrato de licença de usuário final? 

Sim, se você precisar pagar pelo programa ou software, deverá concordar com o EULA antes de fazer a compra. Portanto, os acordos de licenciamento às vezes são usados ​​pelas empresas para proteger sua reputação.

Como faço para criar um contrato de licença de usuário final? 

Ao redigir um EULA, lembre-se de incluir o seguinte:

#1. Festas

Descreva sua empresa e você mesmo. Use o nome legal completo da sua empresa para que os usuários finais saibam com quem estão concluindo uma transação. Além disso, você deve deixar claro que este contrato é um EULA e que é celebrado entre você e o usuário final.

#2. Concessão de licença

Isso declara que o usuário final recebeu permissão para usar o programa. A seção mais importante de um EULA é esta, então escreva-a da maneira mais simples possível.

#3. Limitações de uso

Isso estabelece o que os usuários finais podem e não podem fazer com seu produto é a próxima etapa. Observe que a maioria dos EULAs restringe os usuários finais de usar o software estritamente para uso pessoal. No entanto, certos EULAs, como os de software para design e ilustração, permitem que os clientes usem o programa com fins lucrativos.

De qualquer forma, a maioria ou todos os EULAs proíbem os usuários de realizar as seguintes ações sem primeiro receber o consentimento explícito de sua empresa:

  • Copiando o programa para crio, comercializar, produzir ou criar hardware ou software de terceiros
  • Utilizar o programa para dar suporte a comportamento ilícito, como hacking
  • Permitir que terceiros usem o aplicativo
  • Rebranding do aplicativo depois que ele foi traduzido para um novo produto
  • Descompilar o software, total ou parcialmente

#4. Condições de rescisão

O usuário final deve estar ciente de que, se violar o EULA, terá o direito de interromper o contrato a qualquer momento. Além disso, eles também devem estar cientes de que podem encerrar o acordo a qualquer momento.

#5. Garantias e isenções de responsabilidade

Para garantir suavidade o aplicativo fechado funcionalidade, o uso de garantias e isenções de responsabilidade insta os usuários finais a usar o produto “como está” e controlar as expectativas, evitando afirmações ou promessas além dos padrões legais.

#6. Limitação de responsabilidade

Se a propriedade ou reputação de um usuário final for prejudicada como resultado do uso de seu aplicativo, esta cláusula reduzirá sua culpa.

Você deve especificar que não será responsável por quaisquer danos incidentais ou consequenciais causados ​​pelo mau funcionamento, uso ou posse do aplicativo, como:

  • Perda de reputação e boa vontade no negócio
  • Lesão à pessoa (até certo ponto)
  • Falha de hardware
  • Estragos à propriedade
  • Consequências punitivas resultantes de quaisquer reivindicações relacionadas a este EULA, seja com base em ato ilícito, responsabilidade estrita, contrato ou algo totalmente diferente.

#7. Jurisdição

As leis do EULA regem as empresas em seu principal país de negócios, às vezes incluindo outras jurisdições. No entanto, os usuários finais dos estados membros da UE podem abrir processos em seus países de origem.

# 8. Informações de Contato

Finalmente, você deve fornecer aos usuários informações sobre como entrar em contato com você se eles tiverem dúvidas ou problemas com seu EULA. Um método de contato, como um número de telefone ou endereço de e-mail, é tudo o que é necessário; mais métodos podem ser adicionados conforme necessário.

O que é o contrato de licença de usuário final da Huawei?

O Contrato de Licença de Usuário Final da Huawei Cloud rege o acesso e o uso dos serviços da Huawei Cloud fornecidos por Provedores de Soluções ou Revendedores autorizados. Além disso, o contrato é celebrado entre a Parte Contratante da Huawei Cloud e a entidade que representa o usuário final ou indivíduo. 

É seguro aceitar o Eula? 

Antes de aceitar um Contrato de Licença de Usuário Final (EULA), é crucial ler o contrato completamente para entender os direitos, obrigações, privacidade, segurança de dados, direitos de propriedade intelectual, limitações de uso e possíveis riscos ou responsabilidades. Além disso, você deve avaliar a privacidade e segurança de dados do contrato, direitos de propriedade intelectual, limitações e responsabilidades, transparência e justiça e jurisdição legal e buscar aconselhamento jurídico, se necessário. 

Além disso, os EULAs são juridicamente vinculativos acordos, e aceitá-los indica um acordo para cumprir os termos e condições. Portanto, se você tiver dúvidas ou preocupações, pode optar por não aceitar o EULA e buscar opções alternativas de software ou serviço.

Preciso aceitar o contrato de licença da Microsoft? 

Os termos da licença são um contrato entre a Microsoft Corporation e você, regendo o uso do software e quaisquer versões subseqüentes. Ao usar o software, você aceita estes termos; caso contrário, não o use. Esses termos incluem os direitos de instalação e uso do software, incluindo uso doméstico, restrições de uso em pequenas empresas e a inclusão de outros programas da Microsoft. 

Além disso, os usuários domésticos podem instalar cópias em dispositivos pessoais, enquanto as pequenas empresas podem usar até dez dispositivos. Os componentes do software são licenciados como uma única unidade e os termos da licença se aplicam ao uso desses programas.

Posso Ignorar o Contrato de Licença de Usuário Final?

Ignorar um contrato de licença de usuário final (EULA) geralmente não é recomendado, pois pode violar o contrato, levar a consequências legais, falta de atualizações e suporte e representar riscos de segurança. Portanto, é fundamental ler e entender os termos antes de aceitar o contrato. No entanto, se surgirem divergências, considere software alternativo ou opções de serviço.

Qual é a diferença entre o contrato de licença do usuário final e o contrato de licença?

EULAs e Contratos de Licença são termos intercambiáveis ​​para contratos entre licenciantes e licenciados, referindo-se ao contrato entre o licenciante e o licenciado. Os EULAs são específicos para software e produtos digitais, enquanto os Contratos de Licença cobrem uma gama mais ampla de produtos, serviços ou propriedade intelectual, como patentes, marcas registradas e direitos autorais. Ambos os termos são usados ​​quando o licenciado é outra empresa ou entidade, e não o consumidor final.

ANALISTA FINANCEIRO CHARTERED: definição, requisitos, salário, licença e como obter um

TRABALHO SOCIAL: Definição, Salário, Grau, Mestrado e Licença

Licença por volume da Microsoft: tudo o que você precisa saber 2023

Referências:

Consultor de Contratos 

Iubenda

Huawei

Microsoft.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Os campos obrigatórios são marcados com *

Você pode gostar