ESTRATÉGIA DE SAÍDA NO PLANO DE NEGÓCIOS: Como preparar uma estratégia de saída para o seu negócio

ESTRATÉGIA DE SAÍDA NO PLANO DE NEGÓCIOS
Fonte da imagem: BusinessAdvice

Ter um plano de negócios de estratégia de saída protege você, sua empresa e seus investidores. Será dos dois lados. Se você terá sucesso ou não depende de sua estratégia de saída. Investidores experientes, por exemplo, terão uma estratégia de saída de ações para garantir uma venda perspicaz e estratégica. Uma boa estratégia de saída não é desleixado. Em vez disso, trata-se de fazer um palpite inteligente sobre o comportamento das ações da estratégia de saída e estabelecer critérios claros para vendê-las. Para preparar uma boa estratégia de saída para o seu negócio, você deve primeiro entender que tipo de estratégia de saída está disponível para sua empresa e como ela ajudará a evitar perdas e garantir lucros. Este artigo servirá como um guia para auxiliá-lo no processo de desenvolvimento de uma boa estratégia de saída de ações em seu negócio.

O que é uma Estratégia de Saída em um Plano de Negócios?

Uma estratégia de saída de negócios é um plano que um empresário define para vender suas ações a investidores ou a outra empresa. Uma estratégia de saída permite que um empresário reduza ou liquide sua participação em uma empresa enquanto ainda obtém um lucro significativo se a empresa for bem-sucedida. Quando um negócio não funciona, uma “estratégia de saída” (ou “plano de saída”) ajuda o proprietário a limitar suas perdas.

Quando um investimento ou empreendimento comercial atinge sua meta de lucro, uma estratégia de saída pode ser implementada. Um investidor anjo em uma startup, por exemplo, pode planejar uma estratégia de saída por meio de uma oferta pública inicial (IPO).

Outras razões para implementar uma estratégia de saída podem incluir uma mudança significativa nas condições de mercado como resultado de um incidente traumático ou porque um investidor ou empresário está prestes a se aposentar e precisa de dinheiro por vários motivos, como planejamento imobiliário, ações judiciais e assim por diante ; ou simplesmente porque o investidor ou empresário também precisa de dinheiro por vários motivos. As estratégias de saída de negócios não são as mesmas estratégias de saída de negociação usadas nos mercados financeiros.

Por que uma estratégia de saída da empresa é importante?

Todos os tipos de negócios, grandes e pequenos, exigem uma estratégia de saída. O ato de contemplar a saída de uma empresa não implica em cenários apocalípticos. Por exemplo, você pode iniciar o negócio com a intenção de vendê-lo assim que atingir sua meta de lucro. Como alternativa, uma estratégia de saída é útil se você pretende se aposentar.

E as startups? Se você deseja obter financiamento, deve planejar a saída de sua pequena empresa. Investidores e credores ficarão tranquilos sabendo que seu dinheiro está seguro se você também tiver uma estratégia de saída em vigor. Se a empresa falhar, a estratégia de saída detalhará como você pretende limitar suas perdas.

Um plano de negócios para uma estratégia de saída também é benéfico para garantir uma transição suave. Por exemplo, deixar uma empresa que você ajudou a estabelecer com uma boa estratégia de saída pode ser estressante. O julgamento humano pode ser facilmente influenciado por nossos sentimentos. Como resultado, um plano de saída estratégico pode ajudá-lo a tomar decisões difíceis, além de proteger suas finanças.

Outra razão pela qual a estratégia de saída de uma empresa é importante é que, quando você sabe por que está deixando uma empresa, poderá dar o melhor de si ao longo de todo o empreendimento comercial. Por exemplo, conhecer as condições sob as quais você poderá sair pode ajudá-lo a preparar uma boa estratégia de saída, definir metas, fazer planos e gerenciar seus ativos com sabedoria. Além disso, a estratégia de saída pode ajudar a garantir o crescimento de longo prazo com apenas um objetivo específico em mente.

Exemplo de plano de negócios de estratégia de saída

Aqui, examinaremos mais de perto algumas das estratégias de saída mais comuns para ver se alguma delas se aplica à sua startup ou negócio existente. Você também verá as vantagens e desvantagens de cada uma dessas estratégias.

#1. Estratégia de Saída de Aquisição

Uma das estratégias de saída mais comuns é vender a propriedade da empresa. Ao usar uma estratégia de saída de aquisição, você abre mão do direito de administrar sua empresa. Se você vender sua empresa para um concorrente, poderá obter um preço mais alto do que vale.

Por várias razões, a aquisição não é uma estratégia de saída apropriada para todos os empresários. Primeiro, você pode não estar pronto para deixar a empresa completamente. Também é possível que, ao vender seu negócio, você tenha que assinar um acordo de não concorrência, que o proíbe de iniciar um novo negócio no mesmo setor. Você pode sair da empresa e vendê-la com um grande lucro. O processo pode ser demorado e sua empresa pode não existir mais em sua forma atual.

#2. Estratégia de Saída da Fusão

A fusão com uma empresa maior é uma estratégia incrível de saída de pequenas empresas. Na maioria dos casos, uma estratégia de saída como essa ajuda você a obter mais dinheiro para sua empresa. Quando você funde suas empresas, geralmente permanece como proprietário ou gerente da nova empresa. Na maioria das vezes, as empresas do mesmo setor se fundem. Como resultado, sua empresa se expande e se torna mais lucrativa.

Além de ganhar uma participação maior na empresa combinada, o valor da sua empresa pode aumentar. Se você planeja se aposentar ou cortar laços com a empresa, essa não é a melhor estratégia de saída.

#3. Vender a empresa a um amigo, familiar ou parceiro de negócios

Se você quiser deixar um legado, vender para alguém que você conhece é a maneira ideal de fazê-lo. Por exemplo, você pode pretender entregar a empresa para seu filho ou filha, ou outro parente. Outras opções para vender o negócio incluem vendê-lo a um colega ou parceiro de negócios ou organizar uma compra de funcionários.

É possível treinar seu sucessor para garantir uma transição suave de propriedade. Você também pode continuar em uma capacidade consultiva. No entanto, às vezes pode não haver um sucessor adequado para o negócio. Transferir um negócio para um familiar ou amigo próximo também pode ser estressante e até inseguro para o relacionamento.

#4. Estratégia de Saída de Negócios por Oferta Pública Inicial (IPO)

Uma oferta pública inicial, também conhecida como “abertura de capital”, é uma forma de aumentar o valor de um negócio de sucesso. Este tipo de estratégia de saída envolve a venda de ações. Com essa transição, você entrega parte ou todo o controle de sua empresa aos acionistas. Um IPO, por outro lado, leva tempo e uma quantidade significativa de dinheiro, tornando-o inadequado para uma estratégia de saída rápida.

Um IPO pode ser uma ótima maneira de atrair novos clientes, aumentando o valor e a visibilidade da sua empresa. Em alguns casos, o planejamento da estratégia de saída de pequenas empresas geralmente não é uma boa opção para esse tipo de estratégia. Também é caro, sujeito ao escrutínio dos acionistas e sujeito a certas condições.

#5. Liquidação como uma estratégia de saída para um negócio

Muitos empreendedores optam por liquidar seus negócios se quiserem encerrar completamente suas operações. Liquidação envolve vender ativos e reembolsar credores e investidores se você ainda deve dinheiro. Sua empresa não existe mais após a liquidação e você não tem vínculos com ela. Na maioria dos casos, a estratégia de saída mais rápida e simples em um plano de negócios é a liquidação.

Se você usar a empresa para financiar seu estilo de vida, considere liquidá-la. Você retira os fundos em vez de reinvesti-los no negócio. Se você quiser sair da empresa, não precisa se preocupar com isso nunca mais.

Ações de Estratégia de Saída

Apesar do fato de que vender é um dos aspectos mais importantes da negociação, também é o mais difícil. A coisa estranha sobre a negociação é que eu nunca consigo me convencer de que é um erro manter uma posição por medo de perdê-la. Mas eu sei que a razão mais importante pela qual os traders apresentam baixo desempenho é que eles não podem puxar o gatilho e passar para a próxima questão. Um dos aspectos mais importantes da negociação é a gestão do dinheiro. Muitos traders, por exemplo, entram em uma negociação sem ideia de sua estratégia de saída. Como resultado, eles são mais propensos a obter lucros cedo demais ou, pior, a deixar suas perdas correrem. Como um trader de sucesso, você deve saber quais saídas estão disponíveis para minimizar suas perdas e garantir seus ganhos.

Os comerciantes só podem ter um de dois resultados: ou perdem dinheiro ou o ganham no processo. Ao discutir estratégias de saída, os termos “take-profit” e “stop-loss” referem-se ao tipo de saída que está sendo feita.

#1. Stop-Losses

Um “stop” é um conjunto de instruções que você pode dar ao seu corretor para vender ações a um preço específico se quiser evitar perdas. Uma ordem de mercado direta imediata e a venda ocorrerão quando esse preço for atingido. Isso pode ajudá-lo a limitar suas perdas se o mercado se mover rapidamente contra você. Além disso, se você é um trader ativo com um emprego em tempo integral, deve usar esse tipo de ordem quando estiver longe dos mercados.

#2. Obter lucros

Ordens de lucro ou limite, como ordens de stop loss, informam à corretora que você deseja vender a um preço específico e não um centavo. Além disso, as bolsas NYSE, Nasdaq e AMEX seguem as mesmas regras para a execução de ordens de limite que fazem para ordens de stop-loss. Há, no entanto, duas distinções. Não existe tal coisa como um “ponto de fuga”. Se a ação subir até o seu preço limite, você está fora. E em vez de definir o ponto de saída abaixo do preço de mercado atual, é necessário defini-lo acima dele.

Etapas importantes na estratégia de saída de ações

Quando os empresários iniciam o processo de estratégia de saída para ações, eles geralmente perguntam: “Por onde começo?” A resposta é um processo estratégico de várias etapas. É natural sentir alguma ansiedade ao contemplar a venda do seu negócio. Afinal, é provável que seja a maior venda da sua vida! E você só tem uma chance de colocar um valor monetário em algo que representa muitos anos de trabalho. No entanto, com um planejamento cuidadoso, você pode aliviar muito do estresse. Abaixo estão algumas das coisas mais importantes que você precisa saber.

  • Avalie o valor monetário e a comercialização da prática.
  • Escolha o melhor momento para vender.
  • Faça planos para o futuro.
  • Promova a venda.
  • Estruture a transação.”
  • Considere os pontos legais e salvaguardas.
  • Pense nas implicações fiscais.
  • Feche a venda.

Perguntas frequentes sobre estratégia de saída

O que é um exemplo de estratégia de saída?

Aquisições estratégicas, ofertas públicas iniciais (IPOs), aquisições gerenciais e vendas para alguém que você conhece são estratégias comuns de saída. Fusões, liquidação e falência são outros exemplos de estratégias de saída.

O que é uma boa ação de estratégia de saída?

Posições maiores se beneficiam de uma estratégia de saída de três níveis, com um terço saindo a 75% da distância entre os alvos de risco e recompensa, e o segundo terço saindo no alvo. Depois que a terceira peça excedeu o alvo, use esse nível como uma saída do fundo do poço se a posição mudar para o sul.

A que porcentagem você deve vender ações?

O melhor momento para obter lucros é quando seu estoque estourou e você está 20 a cento 25. É possível sair de toda a posição se o mercado estiver instável e os ganhos forem difíceis de obter.

  1. ESTRATÉGIA DE SAÍDA DE NEGÓCIOS: Coisas que você deve saber
  2. Estratégia de saída: tipos e exemplos de estratégias de saída para pequenas empresas
  3. PROCESSO DE OFERTA PÚBLICA INICIAL (IPO): Guia Detalhado!
  4. 4 maneiras de sair da guerra de preços.
  5. FINANCIAMENTO DE EQUIDADE: Tipos, Fontes, Vantagens e Desvantagens
0 ações:
Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Você pode gostar