GESTÃO DE INVENTÁRIO DE NEGÓCIOS: Melhores práticas em 2023

INVENTÁRIO DE NEGÓCIOS
Índice analítico Esconder
  1. O que é estoque?
  2. O que está incluído em um inventário de negócios?
  3. Tipos de inventário de negócios
    1. #1. Componentes:
    2. #2. Produtos acabados:
    3. #3. Bens de MRO (manutenção, reparo e operações):
    4. #4. Materiais de embalagem e embalagem
    5. #5. Estoque de antecipação e estoque de segurança:
    6. #6. Estoque de desacoplamento:
    7. #7. Inventário de Ciclo:
    8. #8. Inventário de Serviços:
    9. #9. Inventário de Trânsito:
    10. #10. Inventário Teórico:
    11. #11. Inventário em excesso:
  4. Exemplos de inventário de negócios
    1. #1. Ingredientes/matérias-primas:
    2. #2. Produtos finalizados:
    3. #3. Trabalho em progresso:
    4. #4. Suprimentos MRO:
    5. #5. Materiais de embalagem:
    6. #6. Estoque de segurança
    7. #7. Estoque Antecipado/Suavizado:
    8. #8. Inventário desacoplado:
    9. #9. Inventário de Ciclo:
    10. #10. Inventário de serviço:
    11. #11. Custo de Estoque Teórico:
    12. #12. Inventário de transporte:
    13. #13. Inventário Excedente:
  5. Que efeito o estoque de negócios tem nos mercados de ações e títulos?
  6. Técnicas de gerenciamento de estoque e melhores práticas para pequenas empresas
    1. #1. Melhore suas previsões.
    2. #2. Empregar o método FIFO (primeiro a entrar, primeiro a sair).
    3. #3. Determinar o estoque de baixo giro.
    4. #4. Examine seu inventário.
    5. #5. Empregue um software de gerenciamento de inventário baseado em nuvem.
    6. #6. Fique sempre de olho nos seus níveis de abastecimento.
    7. #7. Diminuir o tempo que leva para reparar equipamentos.
    8. #8. Não se esqueça da garantia de qualidade.
    9. #9. Empregar um controlador de estoque.
    10. #10. Lembre-se do seu ABC.
    11. #11. Leve em consideração o envio direto.
  7. A importância do inventário empresarial
    1. Artigos Relacionados
    2. Referência

A gestão de estoques comerciais é um ativo importante para as organizações, pois permite reduzir o custo do estoque em seu balanço quando recebem essas mercadorias. Materiais, trabalhos em andamento e produtos acabados são os três tipos de estoque.

O que é estoque?

Inventário é a contabilidade de itens, componentes de componentes e matérias-primas que uma empresa consome ou vende. Você executa o gerenciamento de estoque como um líder de negócios para garantir que você tenha mercadorias suficientes em mãos e para identificar quando há um déficit.

O ato de contar ou listar objetos é chamado de inventário. Inventário é uma frase usada na contabilidade para descrever todos os bens em vários estágios de fabricação e é um ativo circulante. Tanto as lojas quanto os fabricantes podem continuar a vender ou desenvolver coisas se mantiverem estoque. Para a maioria das empresas, o estoque é um grande ativo no balanço; no entanto, muito estoque pode se tornar um problema prático.

O que está incluído em um inventário de negócios?

Um inventário é simples para proprietários de pequenas empresas. É basicamente uma lista completa de todos os ativos físicos nos quais sua empresa funciona. Aqui estão vários exemplos:

  • A estrutura na qual você conduz seus negócios
  • Móveis, computadores e sistemas telefônicos são exemplos de equipamentos de escritório que podem ser próprios ou alugados.
  • Dados contábeis, registros comerciais e outras documentações
  • Utensílios de cozinha, máquinas e impressoras 3D comerciais são exemplos de equipamentos especiais.
  • Inventário e outros suprimentos para empresas
  • Sinais, antenas parabólicas, câmeras de segurança e cercas.

Tipos de inventário de negócios

As matérias-primas são os materiais que uma empresa emprega para desenvolver e finalizar produtos. Quando o produto é finalizado, os componentes brutos, como o óleo de xampu, muitas vezes são indistinguíveis de sua forma original.

#1. Componentes:

Os componentes são semelhantes às matérias-primas, pois são os materiais usados ​​por uma empresa para construir e finalizar itens, mas são reconhecíveis quando o produto é finalizado, como um parafuso.
O estoque WIP refere-se a bens em produção, como matérias-primas ou componentes, mão de obra, despesas gerais e até mesmo materiais de embalagem.

#2. Produtos acabados:

Os itens prontos para venda são chamados de produtos acabados.

#3. Bens de MRO (manutenção, reparo e operações):

MRO é o estoque - geralmente na forma de suprimentos - que auxilia na produção de um produto ou na operação de um negócio.

#4. Materiais de embalagem e embalagem

Materiais de embalagem e embalagem são classificados em três tipos. A embalagem primária protege e torna o produto útil. A embalagem secundária é a embalagem do produto final que pode incluir rótulos ou informações de SKU. A embalagem terciária é a embalagem de transporte a granel.

#5. Estoque de antecipação e estoque de segurança:

O estoque de segurança é o excesso de estoque adquirido e armazenado por uma corporação para cobrir situações inesperadas. Embora o estoque de segurança tenha despesas de manutenção, ele contribui para a felicidade do consumidor. Da mesma forma, o estoque antecipado é composto de matérias-primas ou produtos completos que uma empresa compra dependendo das tendências de vendas e fabricação. Uma empresa pode comprar estoque de segurança se o preço das matérias-primas aumentar ou se o pico da temporada de vendas se aproximar.

#6. Estoque de desacoplamento:

O estoque de desacoplamento refere-se a itens adicionais ou trabalho em andamento (WIP) mantidos em cada estação da linha de produção para evitar paralisações de trabalho. Embora todas as empresas possam manter estoque de segurança, a separação do estoque é benéfica se vários segmentos da linha operarem em velocidades diferentes e forem aplicáveis ​​apenas a empresas que fabricam coisas.

#7. Inventário de Ciclo:

As empresas solicitam o estoque cíclico em lotes para garantir que tenham a quantidade adequada de estoque com o menor custo de armazenamento possível. O “Guia Essencial para Planejamento de Estoque” contém mais informações sobre cálculos de estoque cíclico.

#8. Inventário de Serviços:

A quantidade de serviços que uma empresa pode fornecer em um determinado período é chamada de estoque de serviços, um termo da contabilidade gerencial. Um hotel com dez quartos, por exemplo, tem um inventário semanal de serviços de 70 estadias de uma noite.

#9. Inventário de Trânsito:

O estoque de trânsito, também conhecido como estoque de pipeline, é o estoque que se move entre o fabricante, armazéns e centros de distribuição. Pode levar semanas para que o estoque em trânsito se mova entre as instalações.

#10. Inventário Teórico:

Também conhecido como estoque contábil, o estoque teórico é a menor quantidade de estoque exigida por uma corporação para realizar uma tarefa sem ter que esperar. O inventário teórico é amplamente utilizado na manufatura e no setor de alimentos. A fórmula real versus teórica é usada para calculá-lo.

#11. Inventário em excesso:

O estoque em excesso, também conhecido como estoque obsoleto, são mercadorias ou matérias-primas não vendidas ou não utilizadas que uma corporação não prevê usar ou vender, mas deve pagar para manter.

Exemplos de inventário de negócios

Exemplos do mundo real podem ajudar os modelos de inventário de negócios a se tornarem mais compreensíveis. Os exemplos abaixo mostram como várias formas de estoque funcionam em empresas de varejo e manufatura.

#1. Ingredientes/matérias-primas:

Uma empresa que fabrica camisetas tem componentes que incluem tecido, linha, corantes e estampas.

#2. Produtos finalizados:

Os colares de charme são feitos por uma joalheria. Para tornar um objeto acabado adequado para venda, a equipe conecta um colar a um cartão pré-impresso e o coloca em envelopes de celofane. O custo dos produtos vendidos (COGS) do produto acabado compreende tanto a embalagem quanto a mão de obra necessária para criar o item.

#3. Trabalho em progresso:

Um telefone celular é composto de um invólucro, uma placa de circuito impresso e muitos componentes. WIP refere-se ao processo de montagem das peças em uma estação de trabalho dedicada.

#4. Suprimentos MRO:

Papel de cópia, pastas, toner de impressora, luvas, limpa-vidros e vassouras para varrer o terreno são exemplos de manutenção, reparo e suprimentos operacionais para um condomínio.

#5. Materiais de embalagem:

O principal material de embalagem para uma empresa de sementes é o saco selado contendo, por exemplo, sementes de linho. A embalagem secundária consiste em colocar os saquinhos de linhaça em uma caixa para transporte e armazenamento. A embalagem terciária é o envoltório retrátil necessário para enviar caixas de produtos em paletes.

#6. Estoque de segurança

Um veterinário em um vilarejo remoto estoca desinfetante e guloseimas para cães e gatos para atender à demanda do consumidor se a estrada inundar durante o degelo da primavera e causar atrasos nos caminhões de abastecimento.

#7. Estoque Antecipado/Suavizado:

Em preparação para a temporada de casamentos de junho, um organizador de eventos compra carretéis baratos de fitas e toalhas de mesa florais.

#8. Inventário desacoplado:

Em uma padaria, os decoradores preservam um estoque de rosas de açúcar para enfeitar os bolos de casamento, de modo que, mesmo que o estoque de mistura para glacê da equipe de enfeites esteja atrasado, os decoradores possam continuar trabalhando. Como as flores fazem parte do design do bolo, o padeiro não poderia fornecer um bolo pronto se elas acabassem.

#9. Inventário de Ciclo:

Quando um restaurante usa seus últimos 500 guardanapos de papel, chega um novo pedido de reabastecimento. Os guardanapos cabem perfeitamente no local de armazenamento designado.

#10. Inventário de serviço:

Um café fica aberto 12 horas por dia, tem dez mesas e os comensais gastam em média uma hora fazendo suas refeições. Como resultado, seu estoque de serviço é de 120 jantares todos os dias.

#11. Custo de Estoque Teórico:

Um restaurante pretende gastar 30% de seu orçamento em comida, mas descobre que na verdade gasta 34% de seu orçamento. O “inventário teórico” representa os 4% de alimentos perdidos ou desperdiçados.
O inventário teórico de estoque no registro ou sistema de inventário pode diferir do estoque real quando uma contagem é realizada.

#12. Inventário de transporte:

Um popular conjunto de lápis é encomendado e pago por uma loja de arte. As latas estão a caminho do fornecedor e, portanto, em trânsito.

#13. Inventário Excedente:

Uma empresa de xampu fabrica 50,000 frascos de xampu especial para as Olimpíadas de verão, mas vende apenas 45,000 deles antes do fim das Olimpíadas - ninguém quer comprá-los, então eles devem descontá-los ou descartá-los.

Que efeito o estoque de negócios tem nos mercados de ações e títulos?

Valores altos no estoque de negócios podem indicar que as empresas estão tendo um bom desempenho em termos de produção. Por outro lado, níveis elevados de estoques por um período prolongado podem indicar que a demanda do consumidor está fraca e que a economia está prestes a entrar em recessão. Os valores das ações, especialmente para empresas envolvidas na fabricação, podem cair em resposta a essa circunstância. Os preços dos títulos também podem cair se os estoques das empresas indicarem que a economia está prestes a se contrair.

Técnicas de gerenciamento de estoque e melhores práticas para pequenas empresas

A seguir estão algumas abordagens de gerenciamento de estoque usadas por várias pequenas empresas:

#1. Melhore suas previsões.

A precisão da previsão é crítica. Suas estatísticas de vendas estimadas devem ser baseadas em elementos como números históricos de vendas (se você vende usando o Square, procure essas informações em seu painel online), tendências de mercado, crescimento e economia previstos, promoções, atividades de marketing e assim por diante.

#2. Empregar o método FIFO (primeiro a entrar, primeiro a sair).

Os itens devem ser vendidos na mesma ordem em que foram comprados ou gerados. Isso é especialmente verdadeiro para itens perecíveis, como alimentos, flores e maquiagem. Por exemplo, o proprietário de um bar deve estar ciente dos itens atrás do bar e usar práticas FIFO para aumentar o estoque do bar. Também é uma boa ideia para produtos não perecíveis, porque qualquer coisa que fique por muito tempo pode ficar danificada, desatualizada e invendável. No armazenamento ou armazém, a melhor abordagem para empregar FIFO é adicionar novos produtos na parte de trás para que os produtos mais antigos fiquem na frente.

#3. Determinar o estoque de baixo giro.

Se um item não foi vendido nos últimos seis a doze meses, geralmente é hora de interromper o estoque. Você também deve pensar em outras maneiras de se livrar desse produto, como um preço especial ou promoção, porque o excesso de estoque desperdiça espaço e dinheiro.

#4. Examine seu inventário.

Mesmo se você tiver um software de gerenciamento de estoque forte, você ainda deve contar seu estoque regularmente para garantir que o que você tem em estoque corresponda ao que você acha que tem. As empresas empregam várias estratégias, como um inventário físico anual de final de ano que conta todos os itens e verificações pontuais regulares, o que é especialmente eficaz para produtos que se movem rapidamente ou têm problemas de estoque.

#5. Empregue um software de gerenciamento de inventário baseado em nuvem.

Procure um software que forneça análises de vendas em tempo real. Receba e-mails diários de alerta de estoque para saber se os itens estão acabando ou esgotados, para que você possa pedir mais a tempo.

#6. Fique sempre de olho nos seus níveis de abastecimento.

Estabeleça um sistema forte para gerenciar os níveis de estoque e priorizar os produtos mais caros. Ao fazer grande parte do trabalho pesado para você, um software eficaz economiza tempo e dinheiro.

#7. Diminuir o tempo que leva para reparar equipamentos.

Como o maquinário crítico nem sempre está funcionando bem, é fundamental gerenciar esses ativos. Uma peça quebrada de maquinário pode custar muito caro. Monitorar seu maquinário e suas peças é essencial para entender seu ciclo de vida e estar preparado antes que surjam problemas.

#8. Não se esqueça da garantia de qualidade.

Seja qual for a sua especialidade, é fundamental que todos os seus itens tenham uma aparência excelente e funcionem adequadamente. Pode ser tão simples quanto fazer com que o pessoal realize uma inspeção rápida durante as auditorias de estoque, que inclui uma lista de verificação para sintomas de danos e rotulagem adequada do produto.

#9. Empregar um controlador de estoque.

O controle de estoque, que se aplica a tudo, desde matérias-primas até produtos acabados, é usado para demonstrar a quantidade de estoque que você possui a qualquer momento. Se você tiver um estoque grande, pode exigir que uma pessoa seja responsável por ele. Um controlador de estoque processa todos os pedidos de compra, recebe as entregas e garante que tudo o que chega corresponde ao que foi pedido.

#10. Lembre-se do seu ABC.

Muitas organizações descobrem que a categorização de produtos de estoque nas categorias A, B e C as ajuda a manter controles mais rígidos sobre commodities de maior valor.

#11. Leve em consideração o envio direto.

Você pode vender coisas sem realmente possuir o estoque se sua empresa usar técnicas de envio direto. Quando um cliente compra em sua loja, um atacadista ou fabricante é responsável por manter o estoque e transportar os produtos. Você não terá que se preocupar com manutenção de estoque, armazenamento ou atendimento. Muitos proprietários de lojas online usam métodos de envio direto, no entanto, essa estratégia de atendimento da cadeia de suprimentos pode ser usada por uma ampla gama de empresas em todos os setores.

A importância do inventário empresarial

No estudo e previsão das condições econômicas futuras, economistas, investidores e analistas, bem como instituições que vão desde o Federal Reserve até bancos e firmas institucionais de investimento, dependem fortemente dos dados. Os estoques das empresas são considerados um indicador importante para prever compromissos futuros de produção e gastos do consumidor.
Altos níveis de estoque, por exemplo, podem significar uma de duas coisas: os fabricantes estão produzindo mais e têm mercadorias suficientes para atender à demanda prevista, ou a demanda do consumidor é fraca e há muitas mercadorias não vendidas. Este último poderia indicar o início de uma recessão.
Em ambos os casos, é um meio de prever os gastos e a confiança do consumidor, assim como as vendas no varejo, as vendas nas mesmas lojas e as vendas de veículos.

Referência

0 ações:
Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Os campos obrigatórios são marcados com *

Você pode gostar