GESTÃO DE CRISE: Formas de criar um plano de gestão bem sucedido

Gerenciamento de crise
Crédito da imagem: Smartmeetings

Cada pessoa ou organização enfrentará um período de extrema dificuldade, problema ou perigo em algum momento de suas vidas. Pode ser devido a uma nova decisão ou apenas por causa de uma mudança. Uma crise pode ocorrer repentina e inesperadamente, criando uma situação dramática. Além disso, uma crise pode perturbar os funcionários e levar à instabilidade em qualquer negócio, então as empresas criam uma gestão para combater as crises. Portanto, possibilidades que poderiam resolver crises estão sendo planejadas com antecedência, com contramedidas para mitigar seus efeitos. No entanto, este artigo explica a necessidade de um plano de gerenciamento de crises, seu processo, exemplos e habilidades.

Gestão de Crises 

Este é o processo de criação de uma equipe ou estratégia para evitar ou combater os efeitos negativos da interrupção em uma pessoa, empresa ou cliente. No entanto, essa interrupção negativa pode ser na forma de uma pandemia, fome, conflito armado, desastre social, político ou natural. Isso pode ser feito montando uma equipe de gerenciamento de crises e criando um plano de gerenciamento de crises.

Plano de Gestão de Crises

Esta é uma decisão ou projeto detalhado para responder a desafios durante uma crise, que pode atrapalhar os negócios de uma pessoa ou organização. É um produto do processo de gestão de crises. É uma estratégia para evitar ou minimizar os danos. Além disso, esse design é feito com a intenção de que uma crise possa surgir a qualquer momento. Seja com um sinal de alerta ou não. No entanto, é uma estratégia que descreve possíveis riscos para um negócio, bem como as ações passo a passo que os trabalhadores devem tomar para mantê-lo em um nível gerenciável. Para manter esses riscos, este plano deve especificar quem atuará e quais serão suas responsabilidades.

Gestão de Crise nos Negócios

Esta é a gestão de um negócio, que envolve a criação de uma equipe ou sistema para lidar com uma crise. As empresas estabelecem esse órgão ou sistema para garantir a continuidade dos negócios durante um período de crise. Por exemplo, um posto de gasolina deve ter uma equipe de gerenciamento de incêndio planejando um possível surto de incêndio. No entanto, o plano de negócios para gerenciar uma crise está sendo elaborado pela equipe de gerenciamento. O gestor da equipe deve entender a possível crise e o impacto que ela pode causar no bem-estar do negócio. 

A comunicação falsa também pode prejudicar uma empresa, dependendo de como a crise é tratada. É melhor dizer algo do que nada, mas dizer a coisa errada pode prejudicar o seu negócio. No entanto, ter uma estratégia de resposta à gestão de crises ajudará a sua empresa a estar preparada e a gerir a situação.

Hoje em dia, as empresas devem ser mais cautelosas com o que dizem e fazem na mídia e na internet. Mesmo que sejam imunes à imprensa negativa e potenciais inimigos. Além disso, mesmo que terceiros divulguem informações totalmente falsas, a imagem e a reputação da empresa continuam ameaçadas.

Por isso, o gestor, com sua equipe, cria planos para o enfrentamento de diversas crises que podem afetar o negócio. 

 Essas crises podem ser 

  • A morte do CEO.
  • Um assalto à mão armada
  • Perda de dados ou disfunção técnica
  • Violência interna entre colegas de trabalho
  • Fraude
  • Comportamento ilegal
  • Desastres naturais (pandemia de COVID-19)
  • Catástrofes causadas pelo homem, como incêndios, explosões, colapsos de edifícios ou construções e derramamentos de materiais perigosos
  • Informações falsas de opositores no mundo dos negócios
  • Grande dívida.

É um sistema de gestão criado para proteger a receita do negócio, funcionários, serviços, relacionamento com clientes e percepções do negócio em um momento de crise.  

A necessidade de gerenciamento de crise nos negócios

  • Ele permite que você mantenha relacionamentos fortes com clientes, rivais e outros parceiros de negócios durante e após uma crise.
  • A gestão de crises prepara qualquer pessoa para enfrentar imprevistos e situações difíceis nos negócios com coragem e determinação.
  • Aumenta a produtividade antes, durante e depois de um desastre, pois todos conhecem a situação e os papéis necessários a desempenhar.
  • Também ajuda os gerentes a se prepararem melhor para lidar com sua força-tarefa de funcionários quando confrontados com dificuldades.
  • Ajuda a equipe a se ajustar bem às mudanças repentinas na organização.

Exemplo de plano de gerenciamento de crises

Um casal local descobriu uma agulha em uma lata de Diet Pepsi em 10 de junho de 1993, de acordo com uma estação de televisão de Seattle. O aviso atraiu ampla atenção da mídia e, em 24 horas, histórias de agulhas em latas de Diet Pepsi em várias áreas do país dominaram todos os noticiários da rede. Quando agulhas foram descobertas em latas de Diet Pepsi em todo o país, a equipe de gestão de crise da Pepsi respondeu pronta e efetivamente para acabar com a situação e restaurar a confiança do público na corporação.

Habilidades de gerenciamento de crises

Esta é a capacidade de uma pessoa identificar e resolver as dificuldades que podem surgir de uma crise, planejando-a. É importante que todo gerente de gerenciamento de crises possua essa habilidade. No entanto, uma empresa confiará a um gerente de crise muitas situações desagradáveis ​​para resolver quando necessário, e você precisará trabalhar em equipe. Como gerente, você deve possuir certas habilidades para liderar uma equipe no planejamento e resposta a crises. Essas habilidades necessárias são  

#1. Capacidade de comunicar

Quando se trata do processo de gerenciamento de crises, essa talvez seja a habilidade mais importante a ter. Em tempos de crise, os gerentes devem ser capazes de se comunicar de forma clara, concisa e rápida. Eles devem ser capazes de manter a compostura enquanto transmitem informações críticas o mais rápido possível. Dessa forma, eles são muito mais propensos a alcançar melhores resultados.

#2. Responsável

Um gerente deve assumir a propriedade e a responsabilidade por uma resolução de contingência, garantindo que todos os principais participantes sejam definidos para suas contribuições, além de poder se comunicar efetivamente com seus funcionários.

#3. Capacidade de Adaptação

Todos nós gostamos quando as coisas acontecem conforme o planejado, mas e se o impensável ocorrer e nosso plano perfeito se tornar um desastre? Em caso de crise, grandes gestores sabem se adaptar a diversas situações. Eles entendem como abordar os problemas de várias perspectivas e estão dispostos a buscar conselhos de outros membros da equipe. Eles entendem que momentos críticos necessitam da assistência de uma equipe diversificada.

#4. Atenção plena

Antes de decidir sobre um determinado contingência planos e soluções, a capacidade de olhar para um evento de múltiplas perspectivas e “pensar fora da caixa” é fundamental. Os membros da equipe, por outro lado, podem trazer ideias e alternativas que podem ser as melhores a serem seguidas ao montar um plano, por isso é preciso um gerente com a mente aberta para aceitar isso e pensar fora da caixa.

#5. Autodisciplina

Quando ocorre uma crise, não há tempo para um gestor frenético e desorganizado. É fácil para um gerente sucumbir ao pânico e ficar à mercê de suas emoções se não tiver autocontrole. Mesmo em meio a uma crise, um gerente que consegue manter um forte autocontrole é muito mais capaz de tomar decisões racionais, comunicar-se com clareza e trabalhar para resolver o problema com eficácia.

# 6. Gestão de Relacionamento

Em uma crise, a capacidade do gerente de gerenciar múltiplos relacionamentos com uma variedade de pessoas torna-se crítica. Eles sabem como fazê-lo de maneira amigável, mas firme. Eles têm a capacidade de motivar as pessoas ao seu redor, dar instruções claras e promover o trabalho em equipe diante das adversidades.

#7. Criatividade

Quando ocorre uma crise, os gerentes devem pensar fora da caixa e mudar para o Plano B. Um pensador criativo aceita o desafio e se vale dos talentos únicos daqueles ao seu redor para encontrar uma solução rápida. Eles podem encorajar diferentes pontos de vista e aplicar seus conhecimentos para encontrar uma solução criativa para o problema.

Processo de gerenciamento de crises

O seguinte é um processo passo a passo para o gerenciamento de crises.

#1. Decida quem será responsável pela sua equipe de gerenciamento de crises. 

Para uma gestão eficaz de uma crise, o gestor deve montar uma equipe de colaboradores comprometidos com a resolução de questões críticas para a empresa e com capacidade de gerenciar riscos. O gerente deve montar uma equipe de líderes com quem irá colaborar durante o processo de planejamento de crise, com cada líder de equipe reunindo a equipe no início do planejamento de gerenciamento de crise para que todos entendam seu papel em caso de crise. 

#2. Avalie o Perigo.

É aqui que o gerente e sua equipe fazem um brainstorming para criar uma lista de riscos comerciais em potencial. Por exemplo, um posto de gasolina considerará primeiro qualquer possível surto de incêndio, uma empresa de transporte considerará um acidente e os bancos considerarão roubo.

#3. Determinar o Impacto Econômico.

A equipe de gerenciamento deve determinar o impacto ou efeito potencial que cada risco terá sobre os negócios, clientes e trabalhadores. Esses possíveis impactos nos negócios podem incluir desgaste de clientes, reputação danificada, vendas atrasadas, perda de receita ou multas regulatórias. 

#4. Prepare uma Estratégia.

O gerente de crise e a equipe planejam a solução e o método de lidar com cada situação após a identificação do risco potencial. Os líderes de equipe devem listar as ações que cada equipe deve tomar para garantir a continuidade dos negócios durante a crise. Por exemplo, se o CEO morrer, sua ausência terá um impacto no moral dos funcionários. Você pode precisar de alguém para ocupar seu cargo temporariamente, bem como alguém para comunicar as novidades a seus clientes e funcionários.

#5. Confirme a estratégia e teste-a

Confirme seu plano depois de determinar seu impacto nos negócios e como responder a ele. No entanto, o protocolo de ativação e os contatos de emergência devem ser incluídos no plano. Você também precisará trabalhar com os principais funcionários da empresa para garantir que todos entendam suas responsabilidades. É necessário testar as mensagens do plano de resposta a crises para garantir que sejam entregues de forma eficaz e com credibilidade. É aqui que as simulações e treinamentos de crise, bem como o treinamento de mídia para aqueles que podem estar dando declarações ou entrevistas, entram em cena. Mais importante ainda, seguir essas etapas garantirá que você possa executar seu plano de resposta na prática, não apenas na teoria.

#6. Examinar e revisar

Finalmente, depois de terminar seu plano de crise, revise-o novamente para garantir que não haja lacunas. Como as ameaças em potencial podem mudar com o tempo, revise e atualize seu plano de gerenciamento de crises pelo menos uma vez por ano.

O que é uma lista de verificação de gerenciamento de crises?

Esses são itens que devem constar no plano de gerenciamento de crise. Eles incluem:

  • Análise de risco. Isso descreve os riscos potenciais que podem ocorrer.
  • Procedimentos de Resposta.
  • Protocolo de Ativação
  • Estratégia de comunicação
  • Contatos de emergência
  • Avaliação pós-crise

O plano de gerenciamento de crises é importante?

Sim. O plano de gerenciamento de crise é muito importante para uma empresa. Isso ocorre porque reduz o risco ao antecipá-lo primeiro. Também cria um procedimento de reação, quando tal crise ocorre. Isso também é chamado de Plano de Comunicação de Crise.

Qual é a etapa mais importante no gerenciamento de crises?

Planejamento e Comunicação. Leva tempo e esforço consideráveis ​​para criar e executar planos de gerenciamento/comunicação de crise. Como este plano revela todos os riscos potenciais e formas de resolver tais crises quando elas ocorrerem.

Quais são as estratégias de gerenciamento de crise?

  • Resposta do porta-voz. A forma mais eficaz de comunicação durante um período de crise é designar um porta-voz para falar em nome da sua marca. Isso faz com que sua marca pareça humana.
  • Controle proativo de danos. Isso ajuda a reduzir os efeitos de uma crise antes que ela ocorra.
  • Resposta de mídia social. O gerenciamento de crises é realizado offline e online. A marca deve planejar como responder à crise nas mídias sociais.
  • Feedback e análise do cliente. Isso ajuda a prevenir crises. Isso permite que a empresa identifique os principais obstáculos, antes que eles se transformem em crise.

O que é comunicação de crise?

Trata-se da divulgação de informações por parte de uma empresa aos seus stakeholders e clientes durante um período de crise. Ele mostra um plano detalhado sobre os indivíduos a serem comunicados em tempos de crise.

O que é um plano proativo de gerenciamento de crises?

Esses planos de gestão envolvem a antecipação de desafios e riscos futuros antes que eles realmente ocorram. Este plano prepara a empresa para crises que ainda não ocorreram. Por exemplo, uma empresa implementou procedimentos de segurança em caso de desastre natural.

O que é o Plano de Gerenciamento de Crises Responsivo?

Esses são planos projetados para serem executados imediatamente. Ter um plano para resolver vários problemas que afetam um negócio.

O que é um plano de gerenciamento de crise reativo?

Este plano de gerenciamento de crise se concentra em minimizar os danos durante o estágio posterior da crise. Este plano cobre riscos para os quais não existe nenhum plano dedicado. Abrange riscos desconhecidos e imprevisíveis.

Conclusão

Crise causa instabilidade nos negócios. Um bom plano de gerenciamento de crise ajuda as organizações a planejar com antecedência, encontrar soluções para os problemas esperados e implementar medidas para resolver essa crise de forma amigável, sem a perda de qualquer perspectiva de negócios. Este plano também deve incluir as responsabilidades de todos os envolvidos. Isso ajuda a equipe a se ajustar bem a situações de crise.

Perguntas frequentes sobre gerenciamento de crises

O que é gerenciamento de crise e exemplos?

O gerenciamento de crises é o processo de criação de uma equipe ou estratégia para evitar ou combater os efeitos negativos da interrupção em uma pessoa, empresa ou cliente. Isso pode ser feito montando uma equipe de gerenciamento de crises e criando um plano de gerenciamento de crises. Exemplos desta perturbação negativa podem ser

  • Pandemia
  • Fome
  • Conflito armado
  • Social
  • Político
  • Desastre natural.

Quais são os quatro métodos de gerenciamento de crises?

  • Criação de equipe de gestão/gerentes
  • Avaliação do perigo/desenvolvimento da estratégia
  • Identificação/Resposta
  • Recuperacao

Qual é o objetivo da gestão de crise?

Durante uma crise, o gerenciamento de crises visa garantir a continuidade dos negócios. A gestão de crises é um método para prevenir ou minimizar os danos que uma crise pode causar a uma organização e seus stakeholders.

  1. Documentários financeiros: lista dos 10 melhores para iniciantes e profissionais (atualizado)
  2. Planejamento de Comunicação de Crise: Guia Detalhado com Exemplos
  3. Gerenciamento de Crises: Guia Detalhado para Planejamento de Gerenciamento de Crises
  4. EQUIPE DE GESTÃO: Tarefas da Equipe de Gestão da Empresa
  5. PSIQUIATRIA: quem são, salário e o que fazem
  6. Taxas de empréstimo SBA: Tudo que você precisa, atualizado !!!
Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Os campos obrigatórios são marcados com *

Você pode gostar